FILHO DA TERRA

Falaram-me de ti ao amanhecer
Com carinho
Por entre silvas e arbustos silvestres
Descobri o caminho
Até te encontrar

Sabia que eras ancestral
Ao chegar
Antes de mim, muitos te visitaram
Para te abraçar
E contigo falar

Olhei à tua volta e senti
Com alegria
Eras dono e digno daquele lugar
Tanta sabedoria
Para partilhar

Oh! Carvalho antigo e amigo
Que majestoso
Vejo teu corpo cansado e gasto
Tão corajoso
Sem chorar

Olhei teus ramos de folhas verdes
A brilhar
O sol beijando-te com ternura
Sem olhar
Para te alimentar

Fechei os olhos para sentir a tua força
E energia
Senti o teu poder, a tua seiva correr
Tanta Magia
Como sabes amar!

De mansinho, falei-te baixinho
E agradeci
Por existires naquele lugar tranquilo
E sorri
Depois de te abraçar

24 comentários:

mundo azul disse...

_________________________________


Canduxa, que bela homenagem rendeu à velha árvore!


Beijos de luz e o meu especial carinho...

_________________________________

AFRICA EM POESIA disse...

VIM DAR UM BEIJINHO

VOU MELHORANDO

A PROCURA



Eu vou caminhando…
Caminhando sem parar…
Caminhando sem olhar para trás.

O andar é longo e espaçado
Porque não quero voltar…

Quero ir – procurar a luz…
Luz que me indique
Um caminho melhor…
Do que o que eu vou percorrendo…

E procuro a verdade…
E caminho para ela…
E procuro a justiça…
E tento abraçá-la…
Mas vejo a fome…
A guerra… e a dor…
E continuo a caminhar…
E a procurar…
Na ânsia de encontrar…
Um mundo melhor!...


Lili Laranjo

Tite disse...

Canduxa,

Que bonito!!!
A Natureza em harmonia total.

Beijos e obrigada pela paz deste espectáculo

mfc disse...

Um abraço é a reunião de dois quereres.
É uma entrega desejada.

Ana Martins disse...

Olá Canduxa,
fez-me muito bem hoje vir até aqui, sentir a força deste seu grandioso poema que aqui canta o amor pela natureza.

Adorei e aliviou a tristeza que hoje sinto!

Beijinhos,
Ana Martins

Eliane Santoro da Costa disse...

Canduxa,querida amiga,que lindo poema de agradecimento ao carvalho!Que momento maravilhoso!

Beijinhos de luz e carinho!

antonior disse...

Canduxa,

Se todos falássemos com as árvores, os rios, com os seixos do seu leito e as rochas da margem, e com os animais do bosque, e se, sobretudo, os OUVÍSSEMOS, viveríamos num mundo melhor e seríamos mais felizes, sem guerras nem crueldade.

Desejos de Luz e Paz.

P.S.- Respondi ao seu comentário no post "Mila, a felina que esconde uma alma serena", na própria página em que foi feito.

Maria Emília disse...

Não é um carvalho. É um pinheiro manso aqui a cem metros da minha casa, frente à Serra de Sintra. Já era grande quando o conheci, mas tenho acompanhado o seu crescimento e amadurecimento. É uma árvore especial. Era aí que a minha filha Mónica gostava de ir estudar e namorar. Aí vou eu, não todos os dias, mas muitas vezes simplesmente para Ser.
Um grande beijinho,
Maria Emília

EVELIZE SALGADO disse...

Belíssimo poema! Um viva à magia da vida.
Tem um selinho da irmandade universal na barra lateral do meu blog. Passa lá para pegá-lo. Bjinhosssssss

alegria de viver disse...

Olá querida amiga
As arvores são pura manifestação da bondade de DEUS.Nos encantam com sua beleza sem pedir nada em troca, nos beneficiamos com sua sombra, sua energia, seu cheiro.
Amei sua homenagem.
Todo o meu carinho cheio de luz para uma amiga muito querida. BJS.

Mariz disse...

Salvé minha amiga

Que essa força, essa coagem, esse vergar apenas a Deus, e Seu Universo seja um motivo bastante para que nos transformemos....as árvores são as nossas maiores lições de vida - como esse carvalho!
E que belo poema de homenagem!

Abraço meu...abraçando todas as árvores e agradecendo-lhes!

Sempre....
Mariz

ESPAVO!

CANTO EN FLOR disse...

Amiga querida...

Pasé a dejarte un abrazo y a llevarme un poquito de tu luz.

Pó de Estrela disse...

Canduxa

Gostei muito desta homenagem.
Também eu tenho algumas amigas ancestrais, que gosto de visitar, abraçar e até mesmo molhar com as minhas lágrimas a sua pele impregnada de SER. Afasto-me sempre mais serena e sempre com a sensação de que poderia viver para sempre dentro de uma delas...

Beijinhos de Pó de Estrela

ONG ALERTA disse...

A natureza agradece pois é dela que tiramos toda a energia deste mundo...sol...mar..céu...plantas e a vida...

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Canduxa,

Que lindo poema, e que lindo vídeo.
A natureza está sempre em perfeita mutação.

Adoro árvores tenho paixão por elas.

Bem-haja

Bjs.
Mer

BOTINHAS disse...

Este é o meu post de hoje

A EXPLICAÇÃO DEVIDA

Minhas queridas amigas, meus prezados amigos:

Esta minha tão longa ausência não se deve, na totalidade, a férias, que acabaram há imenso tempo!!! Já estou a precisar de mais, não tarda nada… 
Acontece que tive uma oferta de trabalho, que considero irrecusável, e que estive a analisar muito a sério, na medida em que implica saída do país, com os inconvenientes que isso acarreta para quem tem família constituída: casa para morar, colégio para a filha, etc., etc.
Ausentei-me do país – fui até aos Estados Unidos – observar “in loco” local e condições de trabalho, e tudo o mais que me parece aconselhável tratando-se de uma mudança tão radical.
Como cheguei à conclusão de que tudo é, aparentemente, razoável, estou decidido a avançar para esta aventura.
Estou com esperança que tudo dê certo, e conto convosco para fazerem uma “forcinha” nesse sentido.
Não tenho ainda data marcada para partir. Como espero ter uns diazitos mais ou menos disponíveis, pelo menos com ALGUM tempo disponível, antes de abalar, vou tentar programar meia dúzia de posts para irem sendo publicados; depois de devidamente instalado lá na minha nova morada, espero, mesmo do fundo do peito, poder contactar convosco, pelo menos de vez em quando.
Gostava de vos agradecer o carinho e amizade com que me receberam neste maravilhoso mundo da blogosfera, e dos quais (carinho e amizade) continuaram a dar-me provas todo o tempo.
Muito francamente não sei como fazê-lo. Usar “chavões” mais do que batidos penso que seria um insulto à vossa inteligência.
Por isso direi apenas: muito obrigado! Levar-vos-ei comigo, no pensamento. E no coração também, porque não dizê-lo?
Vou tentar publicar um post ainda hoje. Se não for possível, será amanhã.
Um abraço especial de despedida, e beijos para as minhas amigas.
Botinhas

AFRICA EM POESIA disse...

acabei de chegar.

Tive saudades tuas ...
Senti a falta da tua força...

As aulas estão a começar e eu tenho que...regressar...


O médico deu ordem para escrever
agora vou começar a
girar por aqui.
porque este meu poema é mesmo um dos meus favoritos eu deixo com um beijo

VELHO


Ser velho
E ser sábio...

Será bom ser sábio?
Será bom ser velho?

Eu preferia...
Não ser sábio
E não ser velho...

Queria ficar...
Não queria ir...
Mas vou...

E vou ficar velho...
E vou-me embora...

Só não saberei...
Se realmente...
Chegarei a ser sábio...

LILI LARANJO

Alexandra Moura disse...

Hoje passei por aqui,e tenho que lhe dar os meus parabens,pois este seu cantinho esta cada vez mais bonito e cheio de paz,bem ha-ja,bjs doces...

Vieira Calado disse...

Bela a Natureza, amiga!

Obrigado.

Bjs

antonior disse...

Canduxa,

Como não encontro actualização com novo post, retomo o aroma da natureza e aproveito para dizer que, mais uma vez, respondi ao comentário colocado no post "TINTIN - O VELHO AMIGO" na página em que foi feito.

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Canduxa,

Venho desejar com muito carinho uma excelente semana, na companhia do Senhor Jesus.

Bjs.
Mer

Canduxa disse...

Queridos amigos

É junto da natureza que todos nós podemos renovar as nossas energias, sentir o coração da terra bater em uníssono com o nosso, ouvir a melodia dos pássaros e o som das árvores a crescer.
É junto da mãe terra que eu me sinto em perfeita harmonia e convido-vos a sentir o significado de ser verdadeiramente livre.
Acredito que a natureza é o nosso melhor exemplo!
Agradeço, do coração, os vossos comentários, amizade e carinho.
Um abraço cheio de luz
Até já

CarlaSofia disse...

Querida amiga, é também na natureza que me sinto mais completa.
beijinhos****

Ana Maria disse...

Olá cacto fofinho
A experiência foi maravilhosa.
Depois de mais umas papas de aveia (agora deliciosas) lá fomos nós sentir o espreguiçar da natureza, ouvir o chilrear dos pássaros, a brisa do ar, e ver os raios do Sol por entre as árvores a acordar a vegetação que ainda dormia.
A natureza parecia não querer acordar.
Mas a Hadgira imitando aquele pássaro (exótico ?) lá conseguiu afastar os bichinhos mais
inesperados.
Seguimos a Margarida vegetação a dentro até á clareira. Linda, estava intocável.
A vegetação não sentia há muito a presença humana.
E então lá estava ele, o carvalho.
Acomodamo-nos. O carvalho ficou no centro …como que o Sol,……… e nós os planetas Margarida, Canduxa, Filipa, Eu, Hadgira, o Celio e a Palmira à sua volta.
Eramos quase… quase ...os planetas…(sem o Plutão e Saturno).
Adorei a experiência.
Aconselho vivamente a todos.
Beijinhos
Ana Braga